Homem tem parte do pênis amputado após 2 dias de ereção seguidos


Um homem de 52 anos na Índia teve seu pênis parcialmente amputado depois que ele desenvolveu gangrena devido a uma ereção que durou dois dias.

O homem disse aos médicos que não conseguia se livrar da ereção “dolorosa”. Os médicos rapidamente drenavam o sangue de seu pênis.

Os sinais de danos graves nos tecidos causados ​​por uma grande perda de sangue obrigaram os médicos a amputar parte do seu pênis.

Mais detalhes do caso incomum foram publicados no mês passado no British Medical Journal. O homem sofria de priapismo, um termo médico para uma ereção persistente e dolorosa. Não se sabe o que causou a condição do paciente, mas os especialistas consideram uma ereção com duração superior a 48 horas de uma emergência médica.

O priapismo pode ser causado por doença falciforme ou pelo uso de medicamentos prescritos ilegais ou legais para a disfunção erétil, incluindo o Viagra. “Nós removemos o cateter uretral”, escreveu Saqib Mehdi no relatório do caso.

No dia seguinte a cor da glande do pênis ficou escura e uma clara linha de demarcação se tornou visível entre ela e o pênis. ” Três semanas após a operação de mudança de vida, o homem conseguiu urinar como de costume e agora tem uma “ferida saudável”. O Dr. Mehdi sugeriu que o cateter e o curativo apertado após o procedimento poderiam ter provocado a gangrena no paciente.

Compartilhe
  • 19
  •  
  •  
  •  
  •  
    19
    Shares

Curta o Hazu